Faltava às Amazonas um bom sutiã esportivo

Eu moro em Sampa há anos, mas ainda me surpreendo.  Esse fds fui com uns amigos ao Willi Willie Bar Arquería, em Moema, onde presenciei uma situação cômica e um tanto quanto dolorosa.

Como diz o nome, além de uma cerveja, e um som ao vivo cover classical rock (que para ser honesta, é bastante mediano), o bar tem um espaço de tiro ao alvo com arco e flecha. Cheguei e fui logo fazer a filinha pra atirar. Sim é bem divertido e rola uma adrenalina legal depois que você pega o jeito. Mas já vou avisando:

1 – Não é tão fácil quanto parece,

2 – Melhor escutar as instruções.

Minha amiga, que ficou de paquerinha com um cara, perdeu uma parte crucial das dicas “deixe os braços flexionados e não aproxime demais o arco do tronco”. Pra que? Saiu com o braço vermelho, e um beliscão na lateral do peito.

Foi aí que lembrei das Amazonas, e concluí que esse fetiche masculino só existe porque os homens não conhecem bem a lenda. Diz que as Amazonas tinham um único seio, ou porque usavam tecidos bem justos para atrofiar o seio direito, ou porque literalmente praticavam auto-mutilação. Faziam isto para que o seio não atrapalhasse na hora de puxar a corda do arco.

Aliás, todas nós sabemos que na hora de praticar esportes, peito, às vezes, atrapalha. Sem falar dos descarados que não tiram os olhos do sobe-e-desce enquanto ralamos no estepe. Felizmente, hoje em dia, as marcas estão fabricando sutiãs com mais suporte, ideais para suar a camiseta na academia, ou para quem, como a minha amiga, pretende atirar flechas para todos os lados.

A Hope, por exemplo, tem um ótimo modelo para praticar esportes de impacto. As alças e laterais são largas, garantindo suporte até para as mais bem decotadas. O fecho também é, na minha opinião, de grande utilidade. Na maioria dos casos sutiãs esportivos não têm fecho, ora depois de uma boa hora malhando, ninguém quer ficar ofegante, suada e lutando para tirar o bendito sutiã.

O top Response da Adidas é outra boa opção. Além de boa sustentação graças às costas tipo nadador, o modelo é feito com tecido “climate” e telas furadinhas na frente e atrás. Absorve melhor o calor e não deixa manchas amareladas de suor. Como a Adidas, a Nike também desenvolveu tecidos do gênero, chamados “dry-fit”.

Outro detalhe importante são as costuras. Quando você sabe que vai se mexer bastante, lembre-se, costuras podem friccionar a pele e deixar vergões. Ao mesmo tempo, é imperativo que a costura ou a lycra seja de boa qualidade, ou você corre o risco de abrir a lateral do sutiã logo no primeiro soco que acertar no saco de boxe. A especialidade da Scala são lingeries sem costura. Esse modelo, em especial, tem uma outra vantagem, o fecho frontal traz os seios para frente e deixa o decote bem empinadinho.

Enfim, sinto pelas Amazonas. Se fossem mulheres do século 21, seriam guerreiras de corpo, alma e peitoS…

4 Respostas to “Faltava às Amazonas um bom sutiã esportivo”

  1. ótima informação!!! valeuuu!!!

  2. Raquel Freitas Says:

    Olá… Realmente são uma delícia!!!!
    Trabalho com lingerie finas com muito luxo… sou representante no Rio de Janeiro e não deixo o conforto de lado apesar da beleza das peças que trabalho.

  3. Mulheres sempre tiveram esse pequeno lindo impecílio. Abaixo os dias de soutiens desconfortáveis e sem a devida proteção que precisamos! hah

    Abraço, amei esse post em particular. =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: