Arquivo para Bettie Page

CATFIGHT: Dita Von Teese vs Bettie Page

Posted in Catfight with tags , , , , , , , , , on 01/06/2010 by Nana en Lingerie

Quando criei a categoria catfight no blog, achei que seria difícil escrever um post onde eu realmente fosse expressar uma opinião categórica. Ingenuidade minha.

Bettie Page apareceu no cenário americano há décadas. Nascida no Tenessee, Bettie começou a carreira de modelo totalmente por acaso. Aos 27 anos, quando ainda datilografista, estabeleceu amizade com um fotógrafo amador. Daí pra frente, passou a posar para vários artistas. Aparecia de biquíni, de lingerie, nua, e até mesmo interpretando cenas de sadomasoquismo.

Com formas voluptuosas, franja rock-and-roll, e sorriso malicioso, Bettie tornou-se uma das pin-ups mais importantes dos anos 50. Fez fotos sofisticadas, filmes eróticos e atuou como parte importante do imaginário popular que levou à revolução sexual da década de 60. Embora nem todos se lembrem dela, Bettie foi e continua sendo um ícone pop, influência fundamental para muitas celebridades atuais como, por exemplo, a cantora Katie Perry, ou a dançarina Dita Von Teese.

Perdi as contas do número de vezes em que me pediram para escrever sobre a Dita. Desde o dia em que criei esse blog, quero escrever sobre ela. Mas não podia ser qualquer post. Afinal de contas, nos dias de hoje, poucas conseguem incorporar melhor fetiche e sedução só de lingerie como Dita Von Teese.

Dita é hoje a maior estrela burlesque existente. Para quem não sabe, o burlesque nasceu nos Estados Unidos, baseado em espetáculos franceses de cabaret, na arte do strip-tease antigo, na estética holywoodiana dos anos 30, 40 e 50, com tempero classic rock-and-roll. Dentro do burlesque, a Dita fez nome. Criou um espaço próprio com performances que são marcas registradas, como o número do Martini, onde aparece inteiramente vestida, tira  a roupa devagarinho para depois mergulhar em uma taça gigante onde usa uma azeitona cheia d’água para tomar banho.

Não é segredo nenhum que a Dita viu, gostou e certamente estudou a vida da Bettie Page. Era loira e tingiu-se de morena. Assim como Bettie, também cuida do seu próprio make e acompanha de perto a criação de seus figurinos. Mas Dita não é uma cópia. Ela é única. E como disse no princípio, neste catfight, tomo posição clara. Empate técnico. Tanto Bettie como Dita são, para mim, mulheres admiráveis. Não acham?