Arquivo para campanha

Luxo + simplicidade + moda = ERES

Posted in Papo Calcinha with tags , , , , , , , on 16/06/2010 by Nana en Lingerie

Criada em 1968, a marca ERES começou com beachwear; na época, a estilista Irène Leroux distinguia-se por criar peças surpreendentes e um tanto quanto contraditórias: elegantes e modernas, sóbrias e sofisticadas.

Primeira loja ERES na Praça da Madeleine em Paris

Além disso, vendia suas coleções o ano inteiro, ao contrário de suas concorrentes que só apresentavam moda praia durante o verão. Passaram-se décadas e, em 1996, a maison Chanel comprou a ERES, mantendo a linha moda-praia e lançando, dois anos depois, a linha de lingerie da marca.

O sucesso foi imediato. Até então, não havia na França – e meninas, a França é o verdadeiro paraíso para comprar lingerie – ninguém que propusesse o que a ERES colocava no mercado. Até hoje as coleções da ERES traduzem um conceito de luxo sóbrio. Nada, ou quase nada, de estampas, apliques, bling-bling. O valor agregado está nos tecidos, no uso da mais fina renda de Calais, nos cortes precisos que favorecem o contorno do corpo feminino. É uma marca para público burguês tradicional. A mulher ERES é chique, tem uma sensualidade contida, sinônimo de refinamento e delicadeza. Os produtos ERES não têm nada que ver com um Victoria’s Secret, Aubade ou Wonderbra. Quem usa ERES não busca um símbolo reconhecível, um conjunto ERES é quase um segredo. São poucas as amigas que saberão reconhecer que o seu sutiã é ERES, mas aquelas que sabem, darão o justo valor.

Hoje quem faz o estilo da ERES não é mais Irène, é Valérie Delafosse. Aliás recentemente, Karl Lagerfeld, estilista das marcas Chanel e Fendi, também contribuiu para a campanha 2010 da marca. A idéia de Karl foi vestir Emily Didonato com looks Chanel e fotografá-la uma segunda vez, nas mesmas poses, apenas com roupas de baixo. O ensaio fotográfico rendeu um book enviado apenas aos clientes ERES e um aplicativo web divertido plugado no site da marca ou acessível diretamente neste link.

Basta passar o mouse sobre as fotos da top para descobrir que conjunto ERES ela esconde; um pouco como aquelas antigas canetas de pin-up. Click a modelo, está de roupa. Click, ela está de cinta-liga.

Quando pequena, ainda no colégio, lembro que essas canetas faziam o maior sucesso com os meninos. Resta saber com quem a brincadeira de Karl fará mais sucesso: conosco ou com eles.

CATFIGHT: Brigitte Bardot vs Bar Refaelli

Posted in Catfight with tags , , , , , , on 08/04/2010 by Nana en Lingerie

Os anos 60 estão voltando, basta observar o último desfile da Rochas.

No caso das lingeries, a francesa Passionata adotou a tendência. A nova campanha Spring Summer da marca é estrelada por Bar Refaeli, que, segundo a assessoria de imprensa, é a versão moderna da Brigitte Bardot. Se é ou não é, não sei, mas que a produção fez de tudo para colocar um pouco da Brigitte na Bar, não há dúvidas.

Antes que comece aqui uma longa discussão, quero deixar uma coisa bem clara. Na época da Brigitte não existia photoshop, ou seja as fotos retratam o corpo – e rosto – dela realmente: 1m68, 90 de busto, 50 de cintura, (que inveja…) e 89 de quadril. A Bar por sua vez tem 1m74, 88 de busto, 61 de cintura e 90 de quadril.

Agora sim podemos dar a largada: qual das duas fica melhor só de lingerie???