Arquivo para moda

Lingerie HI-LO

Posted in Resenhas with tags , , , , , , , , , on 04/08/2010 by Nana en Lingerie

Pra quem nunca ouviu falar sobre moda hi-lo, trata-se da tendência fashion mais democrática dos últimos tempos. Quem segue a nova onda, mistura peças de HIGH FASHION (design de última moda, criações assinadas por estilistas famosos, etiquetadas por marcas de luxo…) com peças LOW (sem nome, vintage, ou saídas de lojas de departamento como Zara ou C&A).

Em teoria, a idéia é incrível. Parte do principio de que estar bem vestida não requer logos em todo lugar. Mas, às vezes, o tiro sai pela culatra. Várias celebs nacionais e internacionais adotaram a tendência e informam jornalistas a torto e a direito sobre o novo look que acabam de montar: “jeans barato e incrível par de sapatos Louboutin”, “vestidinho vintage e bolsa couro de avestruz da Louis Vuitton”, “shorts usado e blusinha última coleção da Channel”. Só uma nova forma de aparecer na Caras.

Também não acredito que a tendência diminua o mercado das marcas de luxo. Quando uma estrela comunica sobre o look que está usado, pode dizer que combinou Louboutin com Vuitton e Chanel. Desta forma, faz propaganda para três marcas. Agora, quando a mesma estrela diz que não lembra aonde conseguiu o jeans deslavado, mas que seus sapatos são Louboutin, está destacando uma marca única. Sua mensagem fica mais simples, mais direta e mais intensa.

No mundo das lingeries, é sempre mais difícil realçar um produto. Quem é que, num tapete vermelho, nomeia a marca do sutiã? Claro que a tendência de “lingerie as outerwear”, fez com que algumas celebridades comentem sobre suas marcas favoritas. Também já encontramos marcas, como a Calvin Klein ou Forum, que enchem seus conjuntos de logos. Mas é raro.

No que me diz respeito, em matéria de lingerie, é o gosto pessoal que deve sobressair. Nada de regras e tendências fashion ditando o que pode ou não pode, o must have da estação ou aquilo que deve ser guardado no fundo do armário. Quando tratamos de lingerie, só você pode saber se um conselho xis faz sentido. Se não fizer, ignore por completo.

Por exemplo, eu não uso apenas conjuntinhos pareados. Não é raro encontrar uma peça única que me encante. Ainda que não ache a calcinha ou o sutiã para formar o conjunto, compro. E foi justamente isso que fiz esse final-de-semana.

Achei um sutiã La Perla com um desconto imperdível, de 750,00 reais por 225,00 reais. Um sutiã La Perla por 225,00 reais??????? Aonde já se viu? E com caimento perfeito????? Só faltava a calcinha no tamanho certo. Era pedir demais. Comprei só o sutiã. Quando cheguei em casa, abri as minhas gavetas (sim, agora já são duas!) e, TCHAN-TCHAN, montei um look hi-lo! A calcinha saiu da Loungerie por 20,00 reais; o conjunto, no total, ficou por 255,00 reais. Mas sinto como se estivesse vestindo um milhão de dólares.

Nesse caso, dou meu braço a torcer: VIVA A MODA HI-LO!


Luxo + simplicidade + moda = ERES

Posted in Papo Calcinha with tags , , , , , , , on 16/06/2010 by Nana en Lingerie

Criada em 1968, a marca ERES começou com beachwear; na época, a estilista Irène Leroux distinguia-se por criar peças surpreendentes e um tanto quanto contraditórias: elegantes e modernas, sóbrias e sofisticadas.

Primeira loja ERES na Praça da Madeleine em Paris

Além disso, vendia suas coleções o ano inteiro, ao contrário de suas concorrentes que só apresentavam moda praia durante o verão. Passaram-se décadas e, em 1996, a maison Chanel comprou a ERES, mantendo a linha moda-praia e lançando, dois anos depois, a linha de lingerie da marca.

O sucesso foi imediato. Até então, não havia na França – e meninas, a França é o verdadeiro paraíso para comprar lingerie – ninguém que propusesse o que a ERES colocava no mercado. Até hoje as coleções da ERES traduzem um conceito de luxo sóbrio. Nada, ou quase nada, de estampas, apliques, bling-bling. O valor agregado está nos tecidos, no uso da mais fina renda de Calais, nos cortes precisos que favorecem o contorno do corpo feminino. É uma marca para público burguês tradicional. A mulher ERES é chique, tem uma sensualidade contida, sinônimo de refinamento e delicadeza. Os produtos ERES não têm nada que ver com um Victoria’s Secret, Aubade ou Wonderbra. Quem usa ERES não busca um símbolo reconhecível, um conjunto ERES é quase um segredo. São poucas as amigas que saberão reconhecer que o seu sutiã é ERES, mas aquelas que sabem, darão o justo valor.

Hoje quem faz o estilo da ERES não é mais Irène, é Valérie Delafosse. Aliás recentemente, Karl Lagerfeld, estilista das marcas Chanel e Fendi, também contribuiu para a campanha 2010 da marca. A idéia de Karl foi vestir Emily Didonato com looks Chanel e fotografá-la uma segunda vez, nas mesmas poses, apenas com roupas de baixo. O ensaio fotográfico rendeu um book enviado apenas aos clientes ERES e um aplicativo web divertido plugado no site da marca ou acessível diretamente neste link.

Basta passar o mouse sobre as fotos da top para descobrir que conjunto ERES ela esconde; um pouco como aquelas antigas canetas de pin-up. Click a modelo, está de roupa. Click, ela está de cinta-liga.

Quando pequena, ainda no colégio, lembro que essas canetas faziam o maior sucesso com os meninos. Resta saber com quem a brincadeira de Karl fará mais sucesso: conosco ou com eles.